Limpeza do Rio Atuba retira 12 toneladas de lixo e anima moradores

0
54
Equipe do programa Olho d’Água, trabalha na limpeza do rio Atuba. Curitiba, 22/08/2019. Foto: Luiz Costa/ SMCS.
 

Para evitar enchentes e prevenir alagamentos, três equipes do programa Olho d’Água, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, se revezam na limpeza e manutenção do Rio Atuba. Em três dias de trabalho nesta semana foram recolhidos 12.430 quilos de lixo.

A limpeza está acontecendo no trecho entre a Estrada do Santa Cândida e a Estrada da Olaria, no Santa Cândida, divisa com o município de Colombo, região metropolitana. Já foram retirados 4.290 quilos de resíduos sólidos. Os trabalhos terão continuidade na próxima semana.

No córrego da Rua Buda houve a remoção de 8.140 quilos de lixo, na altura da Rua Aleixo Schluga até o Rio Atuba. Neste sábado (24/8) haverá reforço da limpeza com a ajuda de uma retroescavadeira e caminhões caçamba para o recolhimento do lixo.

Vozes da comunidade

Moradores da Rua Antonito Pereira, uma das vias que dá de frente para o Rio Atuba, acompanharam os serviços de limpeza. A manicure Eliane Pereira comentou a importância do trabalho ao lembrar que já precisou sair de casa por causa de inundações. Em anos anteriores, relata Eliane, o rio estava muito sujo.

“Já encontrei sofás e fogões jogados na margem. Ultimamente a situação mudou bastante. Existe um trabalho de limpeza do rio e as inundações não são mais um problema. A população agradece”, diz Eliane Pereira.

A casa do aposentado Antônio Aparecido Moleno fica em uma área mais alta da rua, por isso nunca teve problemas com inundações. No entanto, contou que alagamentos eram frequentes na vizinhança. “O rio era imundo e isso gerava vários problemas que agora foram praticamente resolvidos. Fico feliz de ver que existe esse cuidado com o rio”, diz Antônio.

Cidade que cuida dos rios

O chefe de serviço da limpeza especial da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Rafael Garcia, comenta sobre a importância de uma cidade que cuida de seus rios.

“A limpeza dos principais rios da cidade acontece anualmente. As equipes tiram todo o lixo que ocupa as margens, as bacias e os corredores de água, evitando enchentes e outros problemas gerados pela poluição”, afirma Rafael Garcia.

A dona de casa Rosélia Koppen atua como guardiã da saúde do rio. Há alguns anos, ela cultiva um jardim às margens do rio, como estratégia para motivar os vizinhos a preservarem o espaço.

“Eu gosto de me envolver com as ações da vizinhança. Participo da limpeza do bairro, juntos nós transformamos alguns terrenos baldios em jardins”, conta Rosélia.

Olho d’Água

O Programa Olho d’Água é coordenado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente em parceria com a Secretaria Municipal da Educação e a Agência Francesa de Desenvolvimento. A iniciativa busca manter a limpeza e o bom funcionamento de todos os principais rios da capital – aqueles que partem da bacia do Rio Barigui.

A estrutura disponível para a limpeza dos rios curitibanos é extensa, mas não substitui o papel da conscientização. “É importante que a população entenda o que ela pode fazer. Temos que cuidar dos rios da nossa cidade, mantê-los limpos e não deixar que a situação chegue ao ponto de prejudicar alguém”, diz Rafael Garcia.

DEIXE UMA RESPOSTA