“Curitiba foi uma inspiração para essa agenda”, diz ministro do Meio Ambiente

0
130

Inspirado no exemplo de Curitiba na reciclagem e gestão de resíduos urbanos, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, escolheu a cidade para o lançamento nacional do programa Lixão Zero, do governo federal. O lançamento foi nesta terça-feira (30/4), no Palácio Iguaçu, com a presença do ministro, do governador Carlos Massa Ratinho Júnior e do prefeito Rafael Greca.

“Para mim, que vi e participei da construção da cidade ecológica como deputado na gestão de Jaime Lerner e como prefeito, quando ampliei o projeto carrinheiro cidadão, me traz uma grande alegria estar vivendo esses dias”, disse Greca.

Conforme a Agência de Notícias da Prefeitura Municipal de Curitiba, o programa Lixão Zero pretende aplicar no Brasil algumas das iniciativas já desenvolvidas em Curitiba no tratamento do lixo urbano.

“A capital paranaense foi uma inspiração para essa agenda, pelo pioneirismo e avanços que já obteve. Claro que devemos respeitar as características regionais do país, mas aqui temos bons exemplos”, declarou o ministro.

O Lixão Zero busca atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos. O objetivo é eliminar os lixões existentes e apoiar os municípios na adoção de soluções mais adequadas para a destinação final dos resíduos sólidos, como os  aterros sanitários. 

Curitiba trocou os lixões por aterros (estruturas mais adequadas ao manejo do lixo) em 1989, muito antes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que é de 2010.

“Queremos que o exemplo de Curitiba seja transferido e compartilhado entre os municípios brasileiros, respeitando as escalas. Mas aqui já estamos um passo à frente, agregando os rejeitos do que é separado pelos catadores em energia e assim não pagar mais para enterrar lixo”, completou Greca.

O governador também destacou o pioneirismo de Curitiba na questão dos resíduos. “Essa cultura do povo curitibano de separar o lixo se espalhou pelo Paraná e nada mais justo que esse pontapé para o programa Lixão Zero seja aqui”, disse Ratinho Júnior.

Na cerimônia também foi assinado o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre o Ministério do Meio Ambiente e a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), para a elaboração do Plano Nacional de Resíduos Sólidos (Planares).

Participaram do lançamento o secretário de Estado de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes, e a deputada federal Aline Sleutjes.

DEIXE UMA RESPOSTA