Rei momo recebe as chaves da cidade no Baile de Carnaval dos Idosos

0
21

O prefeito Rafael Greca aproveitou o Baile de Carnaval dos Idosos, nesta terça-feira (26/2), nos salões do Buffet du Batel, para entregar as chaves da cidade ao rei momo Felipe Paz, à rainha Aline Cristina e às princesas do Carnaval de Curitiba Edna Santos e Katiane Oliveira.

“Essa chave dourada simboliza o coração de Curitiba, que se abre à alegria do carnaval das crianças, dos idosos, das famílias e que brota do coração – e não da droga e do álcool. Nós viemos ao mundo pra sermos felizes e Curitiba ama o carnaval”, decretou Greca, entregando o objeto ao cortejo real no meio do salão de baile, depois de dançar com os foliões. “A rainha e as princesas são muito lindas, mas o rei é mais magro que o prefeito”, brincou.

Ainda conforme a Agência de Notícias da Prefeitura Municipal de Curitiba, antes de deixar o salão, Greca usou o microfone para puxar o samba enredo Explode Coração, sucesso da escola de samba carioca Salgueiro, em 1993, que passou a ser executado pela banda.

Como nos velhos carnavais

Para o prefeito, os bailes são oportunidades para os foliões dos antigos carnavais de rua e de clubes se encontrarem, conhecerem pessoas e se divertirem. “Vendo essas baianas, colombinas, pastores e pastoras de outrora, sinto que nenhum deles pode ser tão sozinho que não possa ter um baile pra chamar de seu. Vamos mandar embora o que é ruim e que venha a alegria”, disse.

Cerca de 700 idosos participaram da 14ª edição do baile, uma parceria da Fundação de Ação Social (FAS) com a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) para promover a socialização dos maiores de 60 anos que frequentam atividades promovidas pela administração municipal.

Os foliões fazem parte dos cerca de 2.600 maiores de 60 anos que frequentam os 197 grupos de idosos em funcionamento nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), Centros de Atividades para Idosos (Catis) e Instituições de Longa Permanência (Ilpis) para o segmento. Foi desses locais que partiram os 24 ônibus lotados por quem aceitou o convite para o baile.

Foliões

Elci Maria Woiski frequenta o Cati Matriz e pela primeira vez participou do evento promovido pela Prefeitura. “Eu acabei de chegar e vim para animar a festa. Adoro o carnaval, a festa do povo. Participo de todos os desfiles da cidade”, contou.

Aos 68 anos, ela ainda pratica seis atividades na Praça Ouvidor Pardinho: coral, ioga, hidroginástica, natação, tai chi chuan e dança de salão. “Além de tudo, vou desfilar na Marechal Deodoro na sexta-feira à noite”, completou sorrindo.

Fantasiados de ciganos, o casal Joeseli Pereira, de 63 anos, e Giovani Wasilly, de 59, sempre aproveita o baile. “A gente não gosta mais do carnaval de rua. É só desse baile. Aqui tocam as marchinhas e músicas de antigamente e é divertido”, opinou.

Desde que começaram a namorar, há 17 anos, eles marcam na agenda o dia do baile para não correrem o risco de perder a festa. “Fazemos de tudo pra vir”, resume Giovani.

Ruth Bruneti tem 75 anos e foi convidada pela irmã para participar do baile pela primeira vez. “Ela me ligou e perguntou se eu queria vir. Respondi ‘bora’ de uma vez”, contou.

Para ela, a iniciativa promovida pela Prefeitura é “interessante”. “É tudo muito bonito. É legal ver os idosos dançando, sorrindo”, disse, pouco antes de voltar à pista de dança do salão.

Baile e desfile

Embalado pela banda Lyra Show, a festa carnavalesca teve como tema Sou Louco por Ti, Kolody – uma homenagem em forma de marchinha à poetisa paranaense Helena Kolody. O tema é o mesmo da marcha composta para o desfile do bloco carnavalesco Rancho das Flores, formado exclusivamente por idosos.

Serão 300 idosos a desfilar pela Avenida Marechal Deodoro no início da noite do próximo sábado (2/3). A música, apresentada durante o baile pela primeira vez, foi composta por Mônica Berger, Édson Bueno, Luiz Ferreira, Rodrigo Barros e Sérgio Villa Lobos. Na avenida, ela será cantada pelos integrantes do bloco, vestidos com fantasias criadas por Áldice Lopes.

Participaram do baile de carnaval o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro; a assessora comunitária da Fundação de Ação Social, Eliane Wosgerau dos Santos; o proprietário do Buffet Du Batel, Márcio Darin; e a vereadora Julieta Reis.

DEIXE UMA RESPOSTA