MODA + ARTE “Despida de Palavras” da H-AL chega ao palco

0
46

Alexandre Linhares e Thifany F. fazem participação especial em show do Grupo Fato, nesta quinta-feira, no SESC da Esquina

Curitiba, julho de 2018 – A temporada “Despida de Palavras” da H-AL, marca/ateliê curitibana dos criativos Alexandre Linhares e Thifany F., chega ao ápice nesta quinta-feira, 26/07, com a participação da dupla no show do Grupo Fato, no SESC da Esquina. Apresentada em momentos distintos, “Despida de Palavras” é um conjunto de experiências múltiplas que discute os limiares entre a moda e a arte. O projeto, que na semana passada abriu exposição na Galeria Teix (em cartaz até 19/08), iniciou com uma participação no Festival de Criatividade Urbana Subtropikal.

Outra colaboração forte que se restabelece ainda em julho é com o Grupo Fato, cujo figurino tem levado a assinatura da H-AL desde 2011. A marca faz uma intervenção têxtil no show de lançamento do DVD “+próximo”. “Faremos uma participação no show do Grupo Fato com a nossa obra têxtil, além do figurino dos artistas. Temos um trabalho de performance que colabora e participa com os músicos no palco, ação que já aconteceu com a cantora Juliana Cortes em São Paulo, com Raíssa Fayet e Mulamba em Curitiba, chamada ‘Figurino ao vivo’, em que o figurino se completa no palco, numa ação ao vivo”, diz Alexandre.

Grace Torres, do Grupo Fato, lembra com carinho da longa parceria com a H-AL, que começou com no show “Fato da Tamancalha ao Sampler”. “ Na época, Jacqueline Daher (diretora do espetáculo) nos disse que o único que poderia acompanhar o rumo estético daquele trabalho nos figurinos era o Alexandre Linhares, que, junto com a sua incansável parceira Thifany Faria, mergulhou no processo. Produziram um belo figurino e maquiagem para aquele espetáculo, que se transformou num DVD licenciado para os canais de TVs Canal Brasil e Music Box Brazil”, conta.

Desde então, Fato e H-AL não pararam mais de alinhavar e concretizar parcerias e celebrações. Vieram figurinos alternativos para shows acústicos, camisetas de fã-clube, eventos no atelier, participações musicais em trilha para desfiles e o figurino para o show atual, que estreou em 2014 e teve a participação de Pedro Luís (RJ) usando uma peça da H-AL. “É uma parceria de vida e arte que segue conectada!”, comemora Grace.

Thifany destaca que a H-AL sempre buscou passar mensagens através do vestir – a roupa comunica antes da fala. “A H-AL tem por objetivo fazer peças de arte vestíveis, que vestem corpos e pessoas que estão na luta como nós, vivendo de seus sonhos, buscando o autoconhecimento, autocura, lucidez em meio ao mundo. Queremos vestí-las para seus momentos de conquistas, de realizações, e para as batalhas diárias. É uma roupa que veste pessoas de verdade”, finaliza.

Sobre a H-AL

Desde 2007, a H-AL (antes conhecida como Heroína) é uma das marcas que melhor representa o design autoral local, estando presente em eventos, desfiles e performances vanguardistas e poéticas. Trabalha com quase 100% de material proveniente de descarte, retalhos de outros ateliês e marcas de Curitiba e também de mostruários de tecidos. “Despida de palavras” é totalmente criada com reuso de materiais. site: www.h-al.com

DEIXE UMA RESPOSTA