Turnê da Camerata passa por quatro cidades e reúne 1,5 mil pessoas

0
19
Turnê da Camerata Antiqua passa por quatro cidades e reúne 1,5 mil pessoas. Cascavel, 19/07/2018 Foto: Rony Santos?

Quatro cidades, dois estados, público somado de cerca de 1.500 pessoas e reconhecimento por tocar no maior festival de música erudita do Brasil e em uma das melhores salas de concerto do mundo. Esse foi o resultado da turnê 2018 da Camerata Antiqua de Curitiba, que aconteceu no mês de julho, em São Paulo, Campos de Jordão, Cascavel e Foz do Iguaçu (Oeste do Paraná).

As viagens tiveram início com apresentações programadas pelo Festival Internacional de Inverno de Campos de Jordão. Sob as batutas de Luis Otávio Santos, e ao som de Motetos de Johann Sebastian Bach, a Camerata se apresentou no dia 14 de julho, na sede da Orquestra do Estado de São Paulo, na Sala São Paulo, e no dia 15 de julho, na serra paulista, em Campos do Jordão.

Na sequência, a Camerata Antiqua de Curitiba seguiu viagem para o Oeste do Paraná e passou por duas cidades. Os concertos ‘Cartas e Provérbios’ tiveram a regência de Mara Campos, e aconteceram nos dias 19 e 20 de julho, no Festival de Música de Cascavel e no Cine Teatro Barrageiros, em Foz do Iguaçu.

“As viagens cumprem um papel importante para um grupo que já está prestes a completar 45 anos. Com essa longevidade, a Camerata mantém um repertório tão particular que é imprescindível que participe de eventos em outras cidades e principalmente de relevância como são os Festivais de Música”, afirma a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro.

Repertórios específicos

A turnê, que estava inclusa na agenda de concertos da temporada do grupo este ano, trouxe um repertório específico para cada público, respeitando as características de cada espaço. Segundo o diretor-presidente do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Marino Galvão Jr., este é um momento de divulgação e de conquista de novos públicos.

“Foram apresentações muito diferenciadas. Fomos vistos por formadores de opinião, no caso do Festival de Campos e Sala São Paulo, onde tem reduto de pessoas que têm um conhecimento muito grande de música e parte de um público novo, como o de Foz do Iguaçu, que reuniu pessoas que estão tendo um contato com o grupo pela primeira vez”, explica Marino.

As viagens tiveram patrocínio da Itaipu Binacional. “Espetáculos como este que a Camerata realiza e agora com as viagens devem ser estimulados. Quem ganha com esses concertos é a comunidade, porque eventos culturais assim devem ser vistos por toda a cidade”, afirmou o Diretor Administrativo da Itaipu Binacional, João Pereira dos Santos.

A turnê pelo interior do Paraná foi uma realização do Ministério da Cultura e Prefeitura de Curitiba por meio da Fundação Cultural de Curitiba e Instituto Curitiba de Arte e Cultura, com patrocínio da Itaipu Binacional e apoio do Hotéis Mabu, Rede Paranaense de Comunicação (RPC) e da Universidade Estadual do Paraná (Unespar).

** Com Ministério da Cultura e Prefeitura de Curitiba

DEIXE UMA RESPOSTA