Posse de cônsul destaca presença espanhola em Curitiba

0
36
Prefeito Rafael Greca participa da solenidade no Memorial de Curitiba, da posse da Cônsul Honorária da espanha em Curitiba Blanca Hernando Barco. Curitiba, 27/06/2018 Foto:Cesar Brustolin/SMCS

Numa cerimônia alegre que reuniu emigrantes espanhóis, autoridades consulares de diversos países, autoridades ligadas à Embaixada da Espanha, o prefeito Rafael Greca deu posse, nesta quarta-feira (27/6), da cônsul honorária da Espanha em Curitiba, Blanca Hernando Barco, no Memorial de Curitiba, no Centro Histórico da cidade e fez questão de destacar a importância da influência espanhola na vida paranaense. “Houve um Paraná espanhol”, resumiu.

Conforme a Agência de Notícias da Prefeitura de Curitiba, Rafael Greca citou o conquistador e escritor Alvar Núñez Cabeza de Vaca, que descreveu as cataratas do Iguaçu e nominou o Paraná de Província de Vera, lembrou as ruínas do Parque Estadual de Vila Rica do Espírito Santo, em Fênix, cidade do noroeste do Paraná. Greca mencionou as touradas feitas onde hoje é a Praça Santos Andrade, lembrou de Maria Aida, espanhola que voou do Passeio Público num balão e engatou na Catedral, do imigrante espanhol Jesus Alvarez Terzado, que abriu na Rua XV de Novembro a Confeitaria das Famílias, dos padres Geraldo Palomera e João Sadurni, da Igreja Claretiana, do Padre Júlio Pereda, que atendia doentes do Hospital São Francisco e viveu até quase cem anos.

Ao falar da memória da presença espanhola, Greca lembrou ainda do avô da primeira-dama Margarita Sansone, o médico Bernardo Pericás Moyá. “Temos orgulho. Era um médico admirável, caridoso, alma da Santa Casa, membro da universidade. Mais do que tudo, extremamente dedicado aos mais pobres. Minha mulher aprendeu com ele a alegria de servir aos desvalidos”, disse o prefeito.

Com a posse, será reaberto o consulado honorário da Espanha em Curitiba, cuja missão é impulsionar a presença institucional da Espanha em Curitiba, dar apoio aos cidadãos espanhóis e aos indivíduos de outras nacionalidades. A comunidade espanhola reúne atualmente cerca de 6 mil pessoas na capital.

Integração
O cônsul-geral da Espanha para os Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, Angel Vázquez Diaz de Tuesta, deu posse a Blanca com a entrega da chamada carta patente. Em seu discurso, Vázquez falou do trabalho do consulado geral em São Paulo na assistência aos nacionais espanhóis e ressaltou a relevância dos cônsules honorários, de forma descentralizada.

“Nem sempre é possível ir até São Paulo para resolver assuntos de interesse. A candidatura de Blanca foi endossada pela comunidade espanhola”, disse.  A indicação também teve a anuência do Itamaraty e a atividade não é remunerada.

O cônsul-geral disse que o Brasil é uma terra de oportunidades e que os cidadãos espanhóis que vieram para cá construíram uma nova identidade. Ele também mencionou os brasileiros que estão na Espanha. “Que essa integração fortaleça os laços entre os dois países”, completou. O cônsul-geral falou ainda do entusiasmo de Blanca.

Emocionada, ela ressaltou a importância do envolvimento de diversas instituições e autoridades que apoiaram a sua indicação para o cargo de cônsul honorária.

“Há três anos temos trabalhado nessa busca com abaixo-assinados, cartas de indicação governamentais e de importantes instituições do Paraná. Este momento não foi resultado do trabalho de uma pessoa, mas de muitas”, disse ela. Blanca enfatizou a importância da família e declarou que seus três filhos também sempre acompanharam seu trabalho no auxílio aos cidadãos espanhóis que vêm para o Paraná. “Meu pai me ensinou que ser cônsul é mais do que um cargo, é trabalhar por uma comunidade. Espero poder ajudar muita gente”, completou.

Empenho
O presidente da Sociedade do Corpo Consular do Paraná, Thomas Amaral Neves, afirmou que o corpo consular se empenhou para que a nomeação de Blanca acontecesse. A escolha do cônsul honorário tem como critério a indicação de personalidades influentes na comunidade.

“Sabemos da capacidade de Blanca e da sua vontade de ajudar os espanhóis”, disse o presidente do Conselho de Residentes Espanhóis de São Paulo, Casto Vieteiz Fernández.

A chefe da Oficina Laboral em São Paulo, ligada ao consulado, e representante do Conselho do Trabalho e Seguridade Social da Embaixada da Espanha no Brasil, Ana Maria Serrano Oltra, acompanhou a trajetória de Blanca e seu envolvimento com a comunidade espanhola no Paraná. “Nós temos a preocupação de que os cidadãos espanhóis não percam seus direitos”, observou.

Em todas os discursos, as autoridades enalteceram a importância do pai de de Blanca, o cônsul emérito da Espanha em Curitiba, Saturnino Hernando Gordo, que foi cônsul honorário por 42 anos. “Ele foi um excelente exemplo de cônsul honorário”, disse Thomas Amaral Neves.

Perfil
Blanca Hernando Barco é filha de emigrantes espanhóis que chegaram a Curitiba na década de 1950. Aos 11 anos de idade, participou da inauguração do atual Centro Espanhol do Paraná e desde então começou a fazer parte do grupo folclórico. Blanca foi a primeira mulher a presidir o Centro Espanhol do Paraná, fundado por seu avô, pai e tio. Também foi a primeira mulher presidente da Associação Inter-Étnica do Paraná. Na Fundação Cultural de Curitiba, é membro da Comissão do Mecenato e do Fundo Municipal da Cultura e no Conselho Municipal de Cultura atua na Comissão de Folclore.

Dança e alegria
O encerramento da cerimônia de posse foi marcado pelas apresentações do Grupo Folclórico do Centro Espanhol do Paraná, que exibiu danças típicas das regiões da Galícia, Aragón e Andalucia. Aproximadamente 40 bailarinos e músicos subiram ao palco da praça do Memorial de Curitiba e encantaram a plateia. A cônsul Blanca Hernando Barco também participou de uma das coreografias.

Presenças
A governadora Cida Borghetti foi representada no evento pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Virgílio Moreira Filho. O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, também estave na cerimônia.

Participaram ainda o presidente do Centro Espanhol do Paraná, Roberto Hernando Barco, a diretora do Instituto Cervantes, Rosa Sánchez, o presidente da Associação Comercial do Paraná, Gláucio José Geara, o presidente emérito da Federação do Comércio do Paraná, Darci Piana.

Também participou o assessor da Prefeitura para Relações Internacionais, Rodolpho Zannin. O coordenador de Etnias da Fundação Cultural de Curitiba, Carlos Hauer, representou a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro.

Consulado
O Consulado da Espanha será reaberto a partir do dia 3 de julho e funcionará na Rua Visconde do Sêrro Frio, 221, no bairro Novo Mundo. O atendimento será de segunda a quinta-feira, das 10h às 12h.

DEIXE UMA RESPOSTA