Arte e filosofia do futebol

0
60

Futebol é arte poder e colonização, nem todos que gostam de jogar têm talento, não precisa de políticos para ser popular, ao contrário, os políticos tentam se beneficiar da arte disputando a organização de uma Copa do Mundo e ele coloniza porque chegou em todos os corações do mundo sem ideologia, apenas se apossou como filosofia comportamental de lazer e alegria. Sem dúvida é um fenômeno sociocultural encantador a unir pessoas e povos. Reza a lenda que ingleses que viviam em Montevidéu trabalhando na ferrovia de Montevideo no fim do século 19, foram quem ensinaram os uruguaios a jogar futebol, ali nasceu o Penharol e outros times se formaram com toneios organizados a partir de 1915. Então diz-se que os uruguaios aprenderam com os ingleses e ensinaram o mundo com a primeira Copa do Mundo em 1930. Por isso, respeito a essa história com a celeste nunca é demais.

No Brasil, Charles Miller, um brasileiro que estudava na Inglaterra e lá teve contato com o futebol em 1894, trouxe uma bola e um conjunto de regras para o Brasil. A primeira partida de futebol no Brasil foi realizada em São Paulo, no dia 14 de abril de 1895. As equipes participantes eram o São Paulo Railway e a Companhia de Gás e eram formadas por ingleses que viviam na capital paulista. O primeiro time contava com a participação de Charles Miller, considerado o pai do futebol brasileiro, pois trouxe as duas primeiras bolas de futebol para o país em 9 de junho de 1894. A partida foi vencida pelo primeiro time por 4×2.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi criada em 1979, após a dissolução da CDB. É a entidade que administra o futebol brasileiro e possui 27 federações estaduais vinculadas. Sua sede é no Rio de Janeiro e organiza os principais campeonatos nacionais. O dia do futebol é comemorado no dia 19 de julho. As maiores torcidas do Brasil estão concentradas na região sudeste. O flamengo ocupa o 1º lugar da torcida brasileira com 17% da população. O Internacional (RS) ocupa a 7° colocação e é o time que possui mais torcedores na região sul.

Enfim, é um esporte imprevisível e os brasileiros buscam essa emoção da partida constantemente. O futebol traz para o brasileiro um sentimento de nacionalismo e união, que só esse esporte proporciona e é capaz de unir multidões por um só propósito.

Abordo o futebol do ponto de vista da arte numa competição da magnitude de uma Copa do Mundo como necessidade dos povos enquanto se sentirem felizes em serem representados com a vitória. Não julgo o caráter dos dirigentes e muito menos dos jogadores. O futebol não precisa de políticos para se manter popular. Os políticos sim usam o futebol para se promoveram, todos os chefes de Estado do Planeta anseiam organizar uma Copa. Até o Lula e a Dilma se empenharam nisso, pena que para nós foi amargo em todos os sentidos, pois além dos 7×1, as obras da Copa foram superfaturadas. Diante dos críticos ao futebol pergunto: O futebol é culpado pela desonestidade das pessoas? Os jogadores brasileiros têm culpa se os europeus os levam pagando fortunas por sua arte? Enfim, quem faz essa máquina chamada futebol girar somos nós, os torcedores, e mais agora nessa copa. Bravo Brasil!

DEIXE UMA RESPOSTA