Caminhoneiros entram no oitavo dia de mobilização com bloqueios em 24 estados

0
21

No oitavo dia de paralisação dos caminheiros, a categoria continua protestando em diversos pontos nas estradas de todo o país. De acordo com o site G1, manifestantes continuam a mobilização em 24 estados nesta segunda-feira (28). Estradas em Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins, além do Distrito Federal, continuam com pontos de restrição de veículos.

Em São Paulo, foi feito um bloqueio com fogo que interditou o trânsito da Rodovia Raposo Tavares, no sentido São Paulo, no início da manhã desta segunda-feira (28). O protesto aconteceu na altura do quilômetro 29, na altura de Cotia, na Grande São Paulo, no trecho há poucos quilômetros do Rodoanel. No Rio, há protestos nas rodovias Presidente Dutra e Washington Luiz. No Rio Grande do Sul, alguns manifestantes se concentram em frente à Refinaria Alberto Pasqualini, em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Policiais militares estão no local. Com a situação, a polícia realizou bloqueio feito na BR-116 com o objetivo de evitar a chegada de mais caminhoneiros à refinaria.

No Distrito Federal, policiais militares continuam em frente ao Setor de Indústria e Abastecimento, onde ficam concentradas as distribuidoras de combustível. Até às 6h45 da manhã, sete caminhões-tanque haviam deixado o local. Todos escoltados. Em Pernambuco, caminhoneiros continuam no acostamento da BR-101, na altura de Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife.

Em pronunciamento na noite deste domingo (27), o presidente da República, Michel Temer, anunciou novas medidas na tentativa de pôr fim às paralisações dos caminheiros, que já entra em seu oitavo dia. Entre as medidas anunciadas está a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias e a isenção de pagamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios.

A paralisação segue atingido diretamente os serviços públicos. Diversos estados tiveram as aulas suspensas nesta segunda-feira (28). O transporte público está com frota reduzida em grande parte das capitais do país. Instituição públicas e particulares tiveram as aulas suspensas por causa greve em diversas cidades do país. Na manhã da segunda-feira, 8 dos 54 aeroportos administrados pela Infraero no país estavam sem combustível.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

Foto Marcello Casal – Agencia Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA