O Mestre dos Mestres …

0
103
Para a cristandade, Jesus nasceu durante um recenseamento na Judeia, no dia 25 de dezembro do ano um da era cristã, numa manjedoura em Belém.
Mas para alguns estudiosos, como o professor Adhemar Ramos, engenheiro mecânico, pesquisador e palestrante brasileiro, Jesus teria nascido sete anos antes, no ano menos sete, não numa manjedoura, mas numa confortável residência, e seus pais, José e Maria, pertenciam a uma rica família de judeus.
Os reis magos, que já seriam discípulos de Jesus antes do seu nascimento em nosso planeta, vieram à Judeia homenagear o seu Mestre e, segundo nos relata em sua palestra em vídeo pela internet o professor Ademar Ramos, este e os episódios a seguir aconteceram assim:
Tendo o Rei Herodes tomado conhecimento da presença dos reis magos na cidade, mandou chamá-los ao seu palácio e perguntou onde podia encontrar o menino Jesus, pois também queria lhe dar as boas vindas e homenageá-lo. Mas os reis magos, conhecendo a pérfida intenção de Herodes, disseram que não sabiam de nada e foram embora. Na verdade, nessa ocasião, Jesus estava muito bem protegido na casa de seu pai José, em cuja aristocrática residência os soldados romanos não iriam procurá-lo.
Até os dez anos de idade, Jesus teve uma infância como a de qualquer outra criança judia rica, mas como era um ser especial, a partir dos doze anos foi levado por seu pai a uma sinagoga e ele surpreendeu a todos os sacerdotes com a sua inteligência e sabedoria.
E a partir daí, começou a pregar e ensinar nas sinagogas.
Então os sacerdotes tiveram absoluta certeza de que ele era realmente o futuro Rei dos Judeus e o chamaram de Mestre ou Rabi.
Paralelamente ao ensino doutrinário nas sinagogas, Jesus começou a trabalhar com o seu pai, que era um rico construtor no ramo imobiliário, com a construção e venda de casas.
Quanto à sua indumentária, Jesus sempre andava muito bem vestido com roupas de fino tecido e sandálias, e não de pés descalços como é mostrado.
A partir dos quinze anos, Jesus deixou a casa de seus pais e saiu a viajar pelo mundo.
Esteve em vários países e continentes pregando a sua doutrina e submetendo-se a várias iniciações em escolas de mistério e sabedoria, mas apenas simbolicamente, em forma de reconhecimento, pois ele já era, de fato e de direito, Jesus, o Mestre dos Mestres.
Quando retornou para a Galileia, Jesus era um homem de 40 anos (33 + 7), e andava rodeado por seus discípulos. Seu melhor amigo e mais sábio discípulo, entre os doze, era Judas, que tinha livre acesso às sinagogas e tramava com os sacerdotes judeus libertarem o país dos romanos tendo Jesus como seu líder. Mas Jesus disse a Judas e aos sacerdotes que esta não era a sua missão.
Então Jesus foi perseguido, preso e crucificado, conforme o plano traçado por ele mesmo.
Logo depois da crucificação, dois ricos admiradores seus, que eram Nicodemos e José de Arimateia, subornaram os guardas e o retiraram ainda vivo da cruz, levando-o para o mausoléu da família, de onde foi removido durante a madrugada, recebendo na casa de seus amigos a necessária atenção médica.
Medicado e recuperado dos ferimentos, Jesus adotou outro nome e foi habitar entre os Nazarenos, uma tribo de sábios nômades judeus que vivia no deserto.
Depois de passar o resto de sua vida viajando pelo mundo, visitando países e pregando a sua doutrina, consta que viveu até aos 96 anos, quando então deixou este mundo, na cidade de Cachemira, na Índia.
Hoje ele habita na constelação de Órion, a sua morada eterna, e viaja com outros mestres pelo espaço interestelar.
Como Chefe Supremo dos Mestres e Avatares, segundo o médium, escritor e também palestrante Rogério de Freitas, Jesus está prestes a voltar ao nosso planeta, chefiando uma delegação, com todos os mestres do passado, numa grande nave-mãe, acompanhada de milhares de naves menores, para um memorável reencontro com a humanidade.

DEIXE UMA RESPOSTA