O que fazer com o 13o salário? Anote essas dicas!

0
67

O que fazer com o 13o salário? Anote essas dicas!

O final do ano é a época mais esperada pela maioria das pessoas. São as festas de Natal e Ano Novo com a família, as confraternizações e férias coletivas que são muito animadas, mas também acabam fazendo a gente gastar um pouco mais do que deve. Na contramão disso vem o tão aguardado 13o salário, que pode ajudar você a passar por esse momento de uma forma mais tranquila. Mas o que fazer com esse dinheiro? Existe alguma forma mais inteligente de passar o final do ano e usar essa quantia da melhor maneira? Nós vamos ajudar você a decidir o que fazer com o 13o salário!

Antes de tudo, é importante não gastar esse dinheiro sem definir prioridades ou disposto a torrar a quantia integral. Lembre-se de que janeiro reserva grandes gastos, como IPVA, matrículas e material escolar. Se você está ansioso por sua primeira parcela e quer saber o que fazer com o 13o salário, confira agora as nossas dicas e entre em 2018 com o bolso em ordem!

Colocar suas contas em dia

Nós não gostamos muito de dar essa dica, mas ela é a mais importante. O 13o salário só pode ser visto como dinheiro extra e gastança se você está com todas as suas dívidas em ordem. Pode ser bastante sofrido dar seu último salário todo para pagar contas, mas lembre-se de que os juros altos dos parcelamentos e contas de cartão crédito, por exemplo, podem transformar uma pequena fatura atrasada em uma penhora de bem. Não é exagero; em apenas um ano, uma dívida de R$ 300 pode se transformar em um rombo de R$ 30 mil! Já pensou o quanto será doloroso depois?

Por isso, se você tem alguma pendência financeira, aproveite para começar a negociar desde já. Em geral, os próprios credores facilitam o pagamento das contas nessa época do ano para garantir que recebam. Isso vai ajudar você na hora da negociação dos valores e as chances de você se ver livre do nome sujo são grandes! Modere seus gastos de Natal, Ano Novo e férias, e coloque tudo em dia. Consciência tranquila não tem preço, não é mesmo?

Mesmo que esse salário extra não seja suficiente para pagar por completo as suas dívidas, é importante que você, pelo menos, reduza o valor do débito. Não caia na armadilha de gastar o dinheiro todo só porque não pode pagar todas as contas.

Aplicar seu dinheiro

Aplicar todo ou parte do seu 13o salário pode ser a decisão mais inteligente para você tomar. Além de esse dinheiro servir como aquele fundo de reserva que você precisa ter caso precise arcar com uma quantia inesperada, como um problema de saúde repentino, por exemplo, é possível que você faça essa grana render. Confira três formas de aplicação e escolha a que mais se adapta à sua realidade.

Tesouro Selic

Uma das possibilidades para investir o 13o salário é por meio do Tesouro Selic. Ele é um título público vendido pelo Tesouro Direto e tem atraído muitas pessoas. É como se você emprestasse seu dinheiro para os cofres públicos e recebesse por isso. Muitas pessoas limparam as poupanças para fazer esse investimento. O melhor é que os investimentos podem ser feitos a partir de R$ 30.

Existem outros tipos de títulos do governo, mas o Tesouro Selic é o mais indicado. Caso o investidor decida resgatar o seu dinheiro e vender seu título antes do prazo de vencimento, que é de 2021, não haverá prejuízo.

É o investimento mais seguro do país. Acredite se quiser: embora o governo tenha uma péssima reputação perante a população, o risco de ele dar o calote, nesse caso, é muito baixo. Você mesmo pode comprar e vender títulos por meio da plataforma do Tesouro Direto. Para isso, entretanto, é preciso procurar antes uma corretora ou um banco e abrir uma conta.

Fundo DI

O Funfo DI nada mais é do que você entregar seu dinheiro ao gestor de um banco que, com sua experiência, vai decidir onde investir. Não precisa ter medo. Em geral, esses investimentos são em títulos do Tesouro Direto e de bancos.

Nesse caso, a vantagem está na praticidade de você confiar esse trabalho a uma pessoa que entende de aplicações. Outro bônus é que você pode resgatar o dinheiro a qualquer momento, ou seja, é um investimento de baixa liquidez. Mas fique atento às taxas administrativas que as instituições cobram, já que elas podem variar bastante de um banco para outro.

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

Enquanto o Tesouro Direto é um empréstimo ao governo, aqui o empréstimo é ao banco. As instituições pegam os investimentos e emprestam a outras pessoas a juros bastante altos, assim, os bancos garantem retorno financeiro para quem decidiu aplicar seu dinheiro no CDB.

Uma desvantagem dessa modalidade é a baixa liquidez. Não é possível resgatar seu investimento tão rapidamente, ou seja, você ficará preso à instituição bancária durante algum tempo.

Comprar um carro usado

Se você está precisando de um carro, saiba que essa época do ano é bastante indicada para isso. Com os vendedores querendo bater as metas de dezembro e proprietários querendo fazer dinheiro, é possível que você consiga realizar um bom negócio. Uma dica é comprar carro usado por meio dos portais da internet especializados nesse tipo de classificado.

Se você pesquisar os valores que estão sendo aplicados e ficar atento às taxas e juros, seu poder de negociação aumenta e você consegue achar um carro por menos do que você esperava. Alguns dos carros mais procurados são o Fiat Palio ou o Volkswagen Gol usado, que, além de terem bom índice de satisfação dos usuários, mantêm a qualidade mesmo após alguns anos de uso.

O 13o salário é direito de todo trabalhador e pode ajudar muitas pessoas em uma época do ano que exige tantos gastos. Por isso, para fazer bom uso desse dinheiro extra, analise sua situação financeira, estabeleça suas prioridades e aproveite para fechar bons negócios. Você está ansioso por sua primeira parcela? Já sabe o que fazer com o 13o? Então compartilhe esse post nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a fazerem bom uso desse dinheiro!

Enviado por Ana Beatriz Dias Pinto

DEIXE UMA RESPOSTA