Idades da vida social

0
96

O ato de escrever para comunicar-me com o leitor, não é um comportamento isolado e sem antecedentes. A comunicação é uma das conseqüências da vida em sociedade. Desde o momento em que surgiu sobre o planeta dois seres pensantes passou a existir um emissor e um receptor da comunicação que, reciprocamente, transmudam as posições, criando o diálogo. A partir desta ação é que surgiu a informação, espécie de comunicação.

Há mais de 2.500 anos antes de nossa Era os sumérios, habitantes da Mesopotâmia, já se valiam de placas de argila para gravar as suas comunicações. Desde então, a comunicação não foi apenas oral, ela passou a se materializar e perdurar através de símbolos.

Em 490 A. C. a História registra um dos fatos mais palpitantes da comunicação oral. Conta-se que o soldado ateniense Fidípides correu desde Maratona, localizada a 42 km. de Atenas, até esta cidade para comunicar ao povo que o seu exército comandado por Milcíades havia derrotado as tropas persas de Dario.

Estes dois acontecimentos históricos, distantes cronologicamente entre si e distintos quanto à sua forma de expressão, integram a primeira fase das “três idades da vida social” registradas pelo sociólogo canadense Marshall MacLuhan (1911-1980). Macluhan afirmou que a evolução da sociedade pode ser avaliada de acordo com os meios de comunicação que em cada momento eram empregados. A primeira fase, da sociedade tradicional e tribal, “modeladas pela utilização de todos os órgãos naturais de expressão e de todos os sentidos (mensagens faladas ou mimadas)”.

Com o surgimento dos primeiros caracteres móveis no Extremo Oriente a partir do século XI, evoluindo até 1450, quando o alemão Johann Gutemberg inventou simultaneamente os caracteres móveis e a imprensa, editando a Bíblia, “sucede a sociedade dominada pela escrita à qual a imprensa deu plena eficácia”, a cuja época MacLuhan chamou de Galáxia de Gutemberg.

Na terceira fase da sociedade os nossos sentidos são estimulados por novas técnicas que são postas à nossa disposição através dos meios eletro-eletrônicos, modificando os hábitos da vida: culturais, sociais, morais, estéticos e políticos e que agora é identificado este período como o da Galáxia de Marconi.

MacLuhan afirmou que, ao desenvolvimento do ouvido e da memória que caracterizou as sociedades primitivas, sucedeu-se o desenvolvimento da vista com a atrofia relativa da memória e do ouvido e o desenvolvimento da visão associada ao ouvido.

O sociólogo canadense já antevia que os futuros meios de comunicação criariam “um tipo de sociedade que constituirá um tribalismo à escala mundial” e que chamou a “tribo planetária”. Nós já estamos constatando esta realidade através da Internet, que possibilita o contato em tempo real de duas ou mais pessoas, simultaneamente, estejam onde estiverem.

DEIXE UMA RESPOSTA