“Flores vivas”, moda e música invadem sábado cinza no Calçadão da XV

0
190
Curitiba Flower Power transforma calçadão da XV em passarela de moda e arte. Curitiba, 07/10/2017 Foto:Cesar Brustolin/SMCS

Mesmo com o céu indicando que poderia chover, o clima foi de primavera na manhã deste sábado (7/10) na Rua das Flores e se estendeu por todo o Calçadão da XV de Novembro com o Curitiba Flower Power, uma combinação de moda, música e solidariedade.

O evento promovido pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba (FCC) celebrou a primavera com um desfile que transformou o Calçadão em passarela para 30 modelos, que se tornaram “flores vivas”, com trajes em estampas florais produzidos por designers de moda da cidade e fez quem passava por lá parar para ver.

“A Curitiba Flower Power é uma edição pós-moderna da antiga Festa da Primavera. Curitiba, no início do século XX, por inspiração do professor Dario Vellozo, da Vila Isabel, tinha o costume de fazer um desfile de primavera, em que as moças se vestiam de musas e os moços, gregos. O passeio saía daqui, da Rua das Flores, até a Praça Santos Andrade. O que vemos hoje é um resgate, resultado do trabalho criativo do estilista e produtor de moda Victor Sálvaro e a cidade agradece essa promoção”, lembrou o prefeito Rafael Greca.

O início do evento foi no palco montado na Rua das Flores, com apresentação da cantora Michele Mara e uma palinha da humorista Luana Roloff, do grupo Tesão Piá. Em seguida, os modelos tomaram o calçadão como passarela e desfilaram entre os pedestres, esborrifando perfume até as escadarias da Praça Santos Andrade e a música seguiu no palco sob o comando das cantoras Carine Lupp e Val Andrade. No retorno do desfile, os modelos distribuíram rosas a quem passava no local.

Encantamento – “Estou super realizado, planejo o Curitiba Flower Power há um ano e meio e, há cerca de um mês, procurei a FCC e recebi todo o apoio para realizar. E o mais bonito foi perceber a reação de encantamento das pessoas que se surpreenderam ao acompanhar esse desfile florido e perfumado, em que uniu a nova geração de talentos da moda da cidade para perto da população”, destacou Sálvaro.

A dona de casa Priscila Fernandes ficou impressionada ao se deparar com o desfile em pleno calçadão. “A gente não tem conhecimento de como é um desfile de moda. Eu achei muito interessante. Muito bonita essa iniciativa de valorizar o talento dos profissionais daqui. Eu nunca tinha visto isso antes. Estou maravilhada. Está tudo muito lindo. Parabéns aos organizadores!”, avaliou.

O prefeito Rafael Greca lembrou ainda a importância de abrir espaços para que os designers de moda curitibanos possam expor seus trabalhos que extrapolam o valor da arte e também movimentam o mercado. “Vim aqui afirmar que acreditamos na indústria da moda de Curitiba, que a moda gera empregos e renda e como temos um bairro todo dedicado à moda, que é o polo de malhas do Boqueirão, e temos muita gente aprendendo costura nos Liceus de Ofícios da Prefeitura, nós queremos multiplicar a cadeia produtiva da moda a exemplo do que a Itália fez quando precisou vencer o sofrimento da guerra”, disse.

Para ajudar o Erastinho – O evento tem ainda o viés da solidariedade: as peças apresentadas serão colocadas à venda em uma página pelo Facebook – os valores variam entre R$ 300 e R$ 1,2 mil – e o valor arrecadado será doado integralmente para a construção do Erastinho, primeiro hospital oncopediátrico do Paraná. “É muito legal a gente ver o nosso produto ser mostrado sem selecionar um público. Aqui a moda está aberta para todo mundo ver. Além disso, estamos tendo uma oportunidade de algo muito maior e incrível que é colaborar com o Erastinho, e isso é muito gratificante”, afirmou a estilista Jessie Perseke.

As peças foram produzidas por estilistas das marcas: Ateliê Flor de Vedete, Ana Silvia, Balaio de Gato, Chaouiche, Daniel Tzaschel, Edson Eddel, Eliffel, Flávia Itiberê e Rafael Silveira, Francesca Córdova, Geovane Rosa, Gildo Kist, Gislaine Rodrigues, Hype Brasil, Japonique, Karina Taques, Leiaute, Leveza do Ser, Lunares Flamenco, Louise Alves, Max Vera, Mateus Nudelmann, Milho Guerreiro, Modifixe, Nadine, Perseke, Pura Mania, Reptilia, Rocio Kanvas, Veine e Velvet, com tecidos doados por Morvan Tacla, da Tecelagem Imperial.

A produção dos modelos foi de Meire Abe, com apresentação de Ieda Godoy e apoio da empresa Jan Rosê. O evento teve ainda o apoio das agências Just Models, Armazém Models, Forum Model e Agência Casablanca, das Lojas Omar Calçados, Sueli Zavadinack (acessórios), Manu Daher (adereços) e Lady&Lord Professional School (cabelo e maquiagem). As rosas foram ofertadas pela empresa Esal Flores e o perfume Madame Rosê, da marca Jan Rosê, teve seu lançamento no evento.

DEIXE UMA RESPOSTA