Saúde incentiva aleitamento materno com orientações e Hora do Mamaço

0
137
A primeira semana de agosto é dedicada, mundialmente, ao incentivo ao aleitamento materno. A Secretaria Municipal de Saúde organizou ações para reforçar a importância do ato, que garante saúde e é também um gesto de amor. -Na imagem, Hora do Mamaço no Jardim Botânico. Curitiba,(arquivo) Foto:Cesar Brustolin/SMCS

A primeira semana de agosto é dedicada, mundialmente, ao incentivo ao aleitamento materno. A Secretaria Municipal de Saúde organizou ações para reforçar a importância do ato, que garante saúde e é também um gesto de amor.

Até sexta-feira feira (4/8), profissionais do Programa de Aleitamento Materno (Proama) da secretaria estão na Boca Maldita, no calçadão da Rua XV de Novembro, dando orientações sobre os benefícios e mitos em torno da amamentação (programação abaixo). No sábado, às 14h, haverá a Hora do Mamaço no Jardim Botânico.

Este ano, a campanha mundial de incentivo ao aleitamento materno tem como tema Ninguém Pode Fazer por Você. Todos Podem Fazer Junto com Você. A coordenadora do Proama, Claudete Teixeira Krause Closs, explica que a ideia é envolver toda a sociedade. “Desde o pai, a família, os pediatras, os locais de trabalho, todos têm responsabilidade em fazer com que mamar seja obrigatório e que a mãe tenha apoio a oferecer o peito em livre demanda”, diz ela.

Benefícios

Apesar de ser o alimento mais completo, apenas 38% das crianças de até seis meses no mundo recebem exclusivamente o leite materno.

As crianças amamentadas têm menos diarreias, doenças respiratórias, otites, e menos chances de, no futuro, desenvolver doenças como obesidade e diabetes. Além disso, ao sugar o peito, o bebê tem o desenvolvimento mais harmonioso da musculatura e dos ossos da face, dentição saudável, bom desenvolvimento da fala e boa respiração.

Para a mãe, a amamentação diminui o risco de câncer de mama e de colo de útero e ajuda na redução de peso após o parto. Estudos apontam até redução nos índices incidência de Alzheimer.

A nutricionista do Núcleo de Apoio à Saúde da Família Ana Paula Balemberg Bonin destaca que amamentar requer prática e técnica e, por isso, é necessário persistência de mãe e bebê, além de apoio de um especialista nos casos em que a amamentação não acontece instintivamente: “Muitas mães reclamam que o peito secou, de rachaduras. Na maioria dos casos é porque algo precisa ser ajustado e um profissional pode ser ajudar. É importante deixar outros tipos de leite como última opção”, ensina.

Programação da Semana de Aleitamento Materno:

– Até sexta-feira (4/8) – Fortalecimento do tema nos 110 postos de saúde com oficinas e cartazes.

– Até sexta-feira (4/8), das 8h às 17h – Conscientização e Orientação sobre o Aleitamento Materno com profissionais do Programa de Aleitamento Materno (Proama). Local: Boca Maldita

– Sábado (5/8) – às 14h – Hora do Mamaço (Jardim Botânico) – Palestra sobre amamentação e Hora do Mamaço – as mães serão convidadas a amamentar os bebês ao ar livre (o evento será cancelado em caso de chuva).

* Com Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba

DEIXE UMA RESPOSTA