Esquentando o inverno, calefação eficiente

0
120

Estou começando esta coluna sobre Estilo de Vida, Arquitetura e Meio Ambiente, no fundo é sobre o mesmo assunto: como as pessoas podem tomar consciência de que com suas ações, vão conseguir legar um mundo melhor, o pior ainda que o atual, para os seus filhos. Desejaria que os internautas sintam-se a vontade de esclarecer suas dúvidas, me enviando perguntas e sugestões.Com o inverno chegando, que tal falar de calefação? Ver o fogo nas tradicionais lareiras de alvenaria é lindo demais e, ainda temos a sensação de conforto -se estamos perto delas, claro- mas são muito ineficientes desde o ponto de vista energético, em rigor estamos esquentando o exterior. Mas como assim ? Pois acontece que elas deixam fugir até o 70% do calor gerado pela chaminé, junto com a fumaça ! Mas tudo tem solução…desde o século passado existem os chamados de “recuperadores de calor” ou lareiras de alto desempenho; construídos com ferro fundido ou chapa de aço.

Consumem lenha ou pellets; trata-se de uma lareira ecológica, a cada kg de madeira produz entre 4 a 5 kWh de calor. São fechadas, com uma câmara de ar e uma fornalha de dupla combustão com temperatura maior a 600ºC; assim não se mistura o sadio ar quente que é liberado ao interior, com os fumos expulsos pela chaminé. Porém, não perdemos o aconchego do visual do fogo, estas fantásticas lareiras têm um vidro cerâmico que resiste um choque térmico de até 800ºC. E se temos uma lareira tradicional de alvenaria, será possível fazê-la mais eficiente ? No próximo encontro vamos tratar disso, mas na imagem principal está a chave…

* Arq. Roberto Steneri é Arquiteto e Urbanista pela UFRGS e UDELAR, focado em Arquitetura Sustentável. Projetista, consultor, experiência em rádio e TV, palestrante. Ministrou workshop na Unisinos. Escreveu um book review para a University of Texas e participou num vídeo para a CNN. Titular do site https://eficienciaenergtica.blospot.com

DEIXE UMA RESPOSTA