Museu Oscar Niemeyer

0
101

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é um espaço dedicado à exposição de Artes Visuais, Arquitetura, Urbanismo e Design. Possui cerca de 35 mil metros quadrados de área construída e mais de 17 mil metros quadrados de área expositiva, considerada a maior da América Latina.

O MON foi inaugurado em 2002. O projeto é de autoria do reconhecido arquiteto brasileiro que leva seu nome. O Museu Oscar Niemeyer já realizou ao longo deste período mais de 300 mostras nacionais, internacionais e itinerantes. Com um total de 12 salas expositivas, a cada ano são realizadas mais de 20 mostras, que juntas recebem um público superior a 300 mil visitantes. No fim de dezembro de 2013, MON chegou à marca de 2 milhões de pessoas que visitaram a instituição desde o início da contagem, em 2003.

Com uma equipe multidisciplinar, que visa aproximar e aperfeiçoar a experiência dos visitantes com as artes visuais, o Museu possui o setor de Ação Educativa que atende diariamente estudantes, professores e o público em geral, bem como realiza cursos e oficinas, abertas ao público, com o objetivo de capacitar pessoas no desenvolvimento de trabalhos e projetos.

Documentação, Acervo e Acessibilidade

O MON possui o Centro de Documentação e Referência com um acervo de mais de 9 mil publicações e periódicos para pesquisa. Entre os títulos encontram-se livros sobre história da arte, revistas especializadas, catálogos de exposições, vídeos com depoimentos de artistas e curadores, e um arquivo fotográfico constituído por registros de obras e de artistas paranaenses, que estão sempre disponíveis para livre consulta dos visitantes. O acesso à biblioteca é gratuito e os usuários recebem acompanhamento especializado. O horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, e nas primeiras quintas do mês, das 10h às 20h.

Outro setor importante é a Reserva Técnica e o Laboratório de Conservação e Restauro, onde as obras são armazenadas seguindo critérios internacionais. O acervo do MON possui cerca de 4 mil peças, composto por obras dos paranaenses Alfredo Andersen, João Turin, Theodoro De Bona, Miguel Bakun, Guido Viaro e Helena Wong, além de Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Oscar Niemeyer, Ianelli, Caribé, Tomie Ohtake, Andy Warhol, Di Cavalcanti, Francisco Brennand, entre outros.

Quando completou uma década de existência, em 2012, o MON ampliou o acesso gratuito às exposições e o ao horário de funcionamento, reforçando a sua missão social e o seu compromisso com a democratização do acesso e a formação de público.

Prêmios

O espaço foi eleito – também em 2012- um dos 20 museus mais bonitos do mundo pelo guia norte-americano Flavorwire e foi escolhido pelo público do TripAdvisor – maior site de viagens do mundo – um dos principais pontos turísticos de Curitiba. Além disso, o Instituto Paraná Pesquisas realizou um levantamento no final deste ano, que revela que 94% dos entrevistados qualificam o MON como ótimo ou bom, e que 98% pretendem voltar ao museu para uma nova visita. Em 2015, o MON foi escolhido como um dos 10 museus do Brasil para colocar na lista de viagem pelo site de turismo “Pure Viagem”. Nesta lista estão o Museu Imperial, no Rio de Janeiro, o Instituto Inhotim, em Minas Gerais, a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Instituto Ricardo Brennand, em Recife, entre outros.

Em 2014, foi eleito um dos 20 lugares mais bonitos do Brasil pela rede norte-americana de notícias CNN (Cable News Network). Neste mesmo ano, o MON foi escolhido como um dos 10 museus do Brasil para colocar na lista de viagem pelo site de turismo “Pure Viagem”.

Em 2015, em uma pesquisa feita com usuários do Trip Advisor, que classificaram os 10 melhores museus brasileiros, o Museu Oscar Niemeyer foi eleito o quarto melhor do país, e na mesma pesquisa, no ranking de 25 museus da América do Sul o MON ficou em 6° lugar. Neste mesmo ano, em pesquisa encomendada pelo Jornal Gazeta do Povo – o público elegeu o MON como a “construção mais bonita da cidade”, ficando em primeiro lugar com 35%.

Além disso, a exposição do escultor paranaense João Turin (1878-1949), que esteve no espaço de junho de 2013 a fevereiro de 2014 foi selecionada pela ABCA (Associação Brasileira de Críticos de Arte) com o prêmio Paulo Mendes de Almeida, como a “melhor exposição de 2014”. No ano seguinte a mostra sobre o arquiteto paranaense João Batista Vilanova Artigas foi indicada ao título de “melhor exposição”, concorrendo com mais duas mostras nacionais.

Entre 2012 e 2015 saiu no ranking mundial das exposições mais visitadas, organizado anualmente pela revista inglesa The Art Newspaper. No último ano, 11 exposições do MON foram escolhidas entre cerca de 450 mostras do mundo todo.

Em janeiro de 2016, o Museu Oscar Niemeyer teve destaque na edição da Vogue norte-americana entre os lugares mais interessantes para visitar fora do eixo Rio-São Paulo. Em março deste mesmo ano, esteve na reportagem da BBC Culture com o título de “Dez espetaculares museus do mundo”. Único brasileiro na lista, o MON está ao lado de museus como o British Museum (Inglaterra), Guggenheim (Espanha) e Vatican Museum (Itália).

Em 2013, o projeto “Arte para Maiores” do Museu Oscar Niemeyer (MON) foi contemplado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) com o “Prêmio Modernização de Museus”. O projeto viabiliza a criação de um programa específico de sensibilização para a arte dirigido para o público com mais de 60 anos.

Visite o site oficial em http://www.museuoscarniemeyer.org.br

DEIXE UMA RESPOSTA